Sem tristeza, apenas saudade!

Após 21 dias ontem foi à primeira vez que falei do meu pai como se ele ainda estivesse vivo, uma situação totalmente desconfortável afinal eu conversava com pessoas que sabiam de seu falecimento. Era como se eu tivesse esquecido tudo que aconteceu no dia 08/10/2015 e num estralar de dedos lembrei-me de tudo e me vi ali rodeado de pessoas falando dele como se eu fosse chegar em casa e encontra-lo como todos os dias e falar do meu dia.

Quando me lembrei de tudo me despedi dos meus amigos e fui para casa pensando quando será que eu vou me acostumar com essa saudade? Poucos dias antes do seu falecimento eu fui visitá-lo no hospital e me lembro da ultima coisa que ele me disse apertando a minha mão “Deus te abençoe” foi ali que me despedi do meu melhor amigo, meu Pai! Eu não deveria escrever isso aqui, mas é que hoje após 21 dias eu sinto tanto a sua falta, sinto falta da sua preocupação excessiva, mas de maneira carinhosa com todos os filhos, sinto falta de ver uma ligação dele no meio da madrugada perguntando que horas eu chego em casa, sinto falta até mesmo da sua falta de paciência as vezes, e principalmente de ir ao mercado com ele, uma das coisas que fazíamos muito juntos antes dele ficar doente.

É estranho sair de casa e avisar apenas a minha mãe aonde vou e com quem, é uma sensação de estar esquecendo algo todos os dias. Após 21 dias eu e minha família ainda estamos colocando a vida nos trilhos de novo, olhar para a suas coisas ainda é difícil, mas é um olhar de saudade e não de tristeza, afinal ele sempre dizia que não queria nos ver tristes, e ele queria descansar, ele precisava. Minha mãe apesar de tudo continua firme e vendo o lado bom de tudo, e eu que nunca achei que passaria por isso um dia(pensamento bobo) continuo em frente, sentindo sua falta todos os dias. Esse não é um texto de tristeza é um texto de desabafo, afinal as palavras é a melhor maneira que eu tenho para me expressar a falta que meu pai me faz e como eu venho me sentindo desde que ele se foi.

Eu sei que ainda vai demorar um pouquinho para me acostumar, mas eu sei que um dia todo esse vazio vai passar e eu tenho certeza que ele esta lá olhando por mim, pelos meus irmãos e pela sua amada esposa, minha mãe, por quem eu dedico os meus dias desde então. Sem tristeza, apenas saudade!

pai

Confira também

2 Comentários

  1. Que texto lindo! Leandro, eu também perdi o meu pai. Faz dez anos já, na época eu tinha 12 e demorei compreender as coisas (pela falta de maturidade). Enfim, tempos depois, eu entendi que amar também é se desapegar, sabe? Assim como o meu pai, acredito que o teu partiu na hora que precisava ir. Como tu disse, eles não gostariam que estivéssemos tristes por aqui. A saudade não passa, mas ela deixa de doer e se torna um sentimento bom, que nos faz lembrar deles com carinho. Enfim, muita força e paz. Enche a tua mãe de carinho, continua te unindo a ela, porque vocês precisam disso para superar.
    Eu escrevi sobre como é ter passado esses dez anos sem meu pai e de que maneira consegui superar. Se quiser ver, tá aqui: http://desapegomental.com/2015/07/13/amar-tambem-e-saber-se-desapegar/

    Abração!

    1. Jorana muito bom ter apoio de pessoas distantes como você, li o seu texto e achei lindo. Sério obrigado mesmo pelo seu comentário. Fiquei muito feliz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *